11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Harry Potter nos ensinou muita coisa importante. E, acredite se quiser, podemos até guardar alguns ensinamentos sobre comidinhas.

Lembro exatamente como foi que conheci Harry Potter.

Minha mãe havia comprado de Natal o “Harry Potter e a Pedra Filosofal”. Como todos os adolescentes daquela época, eu estava ansiosa para ler este livro tão falado e que havia acabado de ser lançado no Brasil.

Fizemos um acordo. Eu começaria a ler o livro e deixaria que ela embrulhasse o presente novamente só para que eu o recebesse pela segunda vez na noite de Natal. 

Foi amor à primeira vista. Muito tempo passou e hoje não tenho o menor constrangimento de dizer que sou uma adulta de quase 28 anos fã de Harry Potter.

Dia desses resolvi reler a saga. Imagina a minha surpresa ao me deparar com centenas de passagens gastronômicas bem interessantes. Harry Potter, caros leitores, é muito mais que Cerveja Amanteigada.

Veja abaixo 11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida.

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Você já cansou de ouvir isso, mas volto a repetir: cozinhar é alquimia pura.

Saber qual ingrediente dá certo com outro faz toda a diferença no resultado final. 

Assim como uma dose a mais de pele de araramboia picada pode arruinar uma Poção Polissuco, um tiquinho a mais de sal vai fazer sua torta ficar intragável.

Não tem segredo.

Respeitar doses e limites dos ingredientes fará com que você seja um ótimo feiticeiro – pelo menos na cozinha. 

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Comer é socializar.

Nossa cultura sempre foi acostumada a colocar comida no meio de grandes reuniões, celebrações, rituais e até, veja só, velórios e enterros.

Quer dizer, pensa que Adão e Eva foram expulsos do Paraíso por causa de uma maçã. Desde então, estamos fadados a encarar comida como uma cola social importantíssima.

Come-se no primeiro encontro, come-se para se despedir de alguém. Fazemos um bolo para mostrar à outra pessoa que nos importamos com ela, nos reunimos aos domingos para a macarronada da Mama.

Às vezes nos reunimos em volta da mesa até para planejar uma vingança daquelas contra o Lord Voldemort.

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Se tem uma coisa que aprendi com Harry Potter é que abóbora é uma espécie de coringa na cozinha.

Quer dizer, se depender de Hogwarts, podemos fazer quase tudo com abóbora. 

Tortinhas, milkshakes, bolos, sucos em versões mista ou pura, pudim e abóbora assada.

Só para citar algumas opções que eu pesquei dos livros.

Você se lembra de mais alguma?

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Nas páginas dos livros do Harry Potter aprendi que nem sempre cerveja tem álcool. 

Bom, quer dizer… Esta é uma daquelas teorias da conspiração que merece debate. É obvio que J. K. Rowling foi confrontada depois de lançar os livros. Ora, colocar um monte de criança bebendo cerveja?

Ela veio à público e atestou: Ô, gente, eu pensei numa bebida de caramelo, poxa. 

Mas é claro que jamais saberemos se a Cerveja Amanteigada imaginada pela escritora tinha ou não álcool.

A bebida comercializada no Parque do Harry Potter, no Universal Orlando Resort, é uma bebida bem doce, feita com caramelo.

cerveja-amanteigada-1

(Inclusive, já fiz algumas receitas. Clique na foto para testar em casa).

Portanto, pode se acabar com Cerveja Amanteigada sem medo, pois você não ficará bêbado. (O problema é o colesterol, porque ô bicha gordurosa!).

Ps: se você for um elfo, desconsidere isso. Segundo o livro, a cerveja causa um tri-li-li em elfos.  

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

É claro que você precisa cuidar da alimentação, comer vegetais, frutas, grãos integrais e etc.

Mas também não precisa parar de viver, né? Não sei você, mas sou louca por guloseimas e tô sempre experimentando coisas diferentes. 

Chicletes que anestesiam a língua, pirulito que tinge os dentes e etc.

Li os livros imaginando os sabores dos diabinhos de pimenta, hidromel, canetas de açúcar e sapos de chocolate…

Sou tão curiosa que comeria cada um dos feijõezinhos de todos os sabores mesmo correndo o risco de pegar algum com gosto de vômito – como aconteceu com Dumbledore. 

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Sabe aquela tia da família que cozinha muito bem? Pelo bem da perpetuação deste dom, aprenda com ela!

Molly Weasley, a mãe do Rony, é um ótimo exemplo de boa cozinheira. E eu adoraria aprender alguns segredinhos com ela.

Afinal, ela é nada mais, nada menos do que uma especialistas em Encantos Ligados à Alimentação.

Rony até chegou a comentar alguma vez que ele tinha a impressão que ela poderia fazer uma ótima refeição a partir do nada, só com sua varinha.

Um dos encantos que daria certinho na cozinha é o Feitiço de Ingorgitamento, feito para aumentar as coisas.

Basta balançar a varinha, dizer pausadamente En-gor-gio e voilá: o seu jantar é multiplicado.

Uma mão na roda para quando você recebe gente em casa sem avisar. 

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Bom, nenhum segredo por aqui, né?

E vou dizer que aprendi esta dura lição do pior jeito: engordando.

Harry Potter nos ensinou isso ao narrar episódios e mais episódios em que seu primo Duda Dursley ganha diariamente os seus pratos preferidos preparados pela Tia Petúnia e, por isso, acaba se tornando um menino obeso e insolente.

Certa vez ele engordou tanto que nenhum uniforme da escola lhe coube mais. A enfermeira forçou uma dieta que cortava bolos, refrigerantes, batatas fritas em troca de frutas, sucos e vegetais.

Vivendo, lendo e aprendendo, né?

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Como já dito, cozinhar é alquimia.

Conhecendo bem os ingredientes e as possibilidades de sabores, você pode criar os mais variados tipos de receitas.

É como criar uma nova poção. Pode dar certo ou pode não dar. Mas o que vale é que você tentou.

E se der errado, tudo bem, calma, não surta.

snape

Joga a gororoba fora e tenta de novo.

Ou acha que os grandes chefs inventam receitas como?

Libera este Snape dentro de você!

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

A primeira refeição do dia é a mais importante.

Trate de fazer um café da manhã bem balanceado com frutas, cereais e sucos.

Os cafés da manhã de Hogwarts são sempre muito completos com ovos, bacons, frutas e pães.

De dar inveja em qualquer um.

Então, coma bem pela manhã, principalmente se fará algum exercício físico como jogar Quadribol.

O que nos leva para a décima dica.

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

Não dá, né?

Depois de tanta comilança você tem que arranjar um jeito de compensar. Caso contrário, a dica #7 vira regra.

Se você não sabe como subir numa vassoura voadora e não tem a menor ideia de como caçar um pomo de ouro, opte por algo mais tranquilo.

Uma caminhadinha? Uma aula de dança?

11 coisas que Harry Potter nos ensinou sobre comida

O último ensinamento é o que eu considero mais importante.

Erre, erre muito. Só isso te levará para a perfeição.

Além disso, você pode preparar um delicioso bolo de chocolate para alguém querido, mas a sobremesa não ficou lá estas coisas no quesito aparência.

E daí? O que vale é a intenção de ter pensado no próximo.

Quem não se lembra do bolo de chocolate que Hagrid dá para o aniversário de Harry no primeiro livro?

O bolo está todo desmontado, mas deixou o bruxo todo serelepe. Afinal, foi o primeiro bolo de aniversário da vida dele.

Inclusive, já me arrisquei a fazer o bolo. Clique na foto abaixo para ver a receita. 

bolo

 Leve estes 11 ensinamentos para sua cozinha e vamos perpetuar esta alquimia maravilhosa que é cozinhar.

Que tal?

<3

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!

Share This