A goiabada do Tim Maia

Tomo um guaraná, suco de caju, goiabada para a sobremesa… Que tal fazer a goiabada do Tim Maia

A receita de hoje é musical. E é claro que tem um motivo! 
 
Acontece que por causa do Capitu me chamaram para pagar de “didjêi” numa nova festa em São Paulo. Pode? 
mez
 
Uma festa que promete ser pra lá de eclética e tocar de tudo! 
 
Então, antes de falar da receita, deixa eu fazer o convite: quinta-feira, dia 30, a festa MEZ vai rolar solta no Alberta 3.
 
Fica na Avenida São Luis, 272, na República. Saiba mais aqui
 
Leitores de São Paulo, bora? Não vai ter comida, mas vai ter muito drink – e prometo tocar Tim Maia.
 
O que me lembra da receita de hoje. 
 

 

Quando o pessoal da festa pediu que eu fizesse uma receita de alguma música, a coisa complicou.  Não porque não há musicas que falem de comida, já que há centenas. (Inclusive já fiz receitas de algumas, clique aqui para ver a receita do lanche preferido do Elvis Presley, a manteiga de amendoim do Johnny Cash e o colchão de noiva do Vinicius de Moraes).
 
Mas queria que fosse algo que tivesse a ver comigo.
 
Depois de pensar e recorrer ao meu querido e amado Spotify, lembrei dele, o rei Tim Maia e seu clássico “Do leme ao pontal”
 
Durante os quatros anos que cursei jornalismo, eu frequentei um bar ao lado da faculdade chamado “Supra”. 
 
Acontece que, obviamente, eu ia lá sempre para tomar uma cervejinha antes de ir embora. Tudo bem, admito que deixei de frequentar muitas algumas aulas para encher a cara por lá.
 
Fato é que esta música tocava sempre, sempre – às vezes mais de duas vezes na noite. 
 
Resultado? Meio que se tornou um “melô” dos meus anos de faculdade. 
 
Hoje em dia, quase seis anos de formada, ainda me deparo com a surpresa de ser levada de volta para os difíceis e conturbados anos de universitária toda santa vez que esta música toca. 
 
Além disso, é óbvio, amo goiabada. E quem não ama né?

1machado

Goiabada
Avalie essa receita
Imprimir Receita
Ingredientes
  1. 1 kg de goiabas maduras
  2. 500g de açúcar
Modo de Preparo
  1. Pique as goiabas com as cascas e leve-as ao liquidificador.
  2. Bata até que vire uma pasta (se precisar acrescente um pouquinho de água - tudo vai depender de quão maduras as frutas estão).
  3. Peneire a pasta para tirar todas as sementes.
  4. Leve ao forno baixo com o açúcar.
  5. Aqui você tem que escolher: quer goiabada de colher? Então mexa até o creme engrossar e ficar no ponto desejado. (Cerca de meia hora)
  6. Se prefere a goiabada em pedra, deixe no fogo até o doce ficar bem escuro e pastoso.
  7. Tenha paciência, pois você ficará na panela mexendo por cerca de uma hora.
  8. Depois forre com papel-filme uma travessa de vidro e despeje a goiabada.
  9. Deixe esfriar em temperatura ambiente por um dia inteiro.
  10. Depois é só tirá-la da travessa em pedra.
Capitu vem para o jantar http://capituvemparaojantar.com/
 Sirva a goiabada fria com uma faria de queijo branco ou uma bela colherada de requeijão.
ou
se quiser algo mais à lá Tim Maia, sirva com guaraná e suco de caju!
<3
 

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!

Share This