Boeuf en Daube e Virginia Woolf

No livro “Ao Farol”, Virginia Woolf escreve sobre o Boeuf en Daube. Aprenda a fazer esta receita que fica uma delícia. 

Primeiramente quero me desculpar pela ausência.

Me envolvi em vários trabalhos nas últimas duas semanas e quase nem entrei na cozinha. Acabei me rendendo a uma coisa que jurei que não ia fazer mais (pelo menos não com a frequência de antigamente): ir ao encontro de congelados e comida delivery. 

Contudo, neste último final de semana coloquei minhas pendências em dia. Agora posso voltar a cuidar do blog. Ufa!

E para coroar este retorno, o Boeuf en Daube delicioso do livro “Ao Farol“, de Virginia Woolf

virginia woolfSempre me encantei por Virginia Woolf e seus textos incríveis que convidam o leitor a entrar na mente dos personagens e acompanhar os pensamentos deles conforme a trama se desenrola.

Depois que comecei este projeto, passei a pesquisar meus escritores preferidos com o viés gastronômico e encontrei informações curiosíssimas sobre Virginia Woolf.

Ela gostava muito de comer bem. Contudo, escrevia frequentemente em seus diários e cartas que achava a comida culpada por suas crises de depressão. Por isso, ao menor sinal que a depressão se aproximava, ela parava de comer, ficando completamente em jejum.

Algo que era, obviamente, um erro. Os médicos alertavam sobre o perigo de parar de comer, pois isto ocasionava justamente o oposto, piorava as crises.

Mas, para Virginia, o fato de ficar sem comer a fazia ter controle do próprio corpo, como se fosse uma última tentativa de lutar contra a depressão.

Quando as crises iam embora, muitos bolos e chocolate – seu alimento preferido. Em seu diário, exatamente vinte dias antes de cometer o suicídio, ela escreveu sobre o jantar que estava cozinhando. Para o menu, bacalhau e linguiças.

O Boeuf en Daube aparece no livro “Ao Farol”, num conturbado jantar em família.

É provável que a escritora adorasse este prato quando não estava doente e decidiu transportá-lo para o livro. Vale dizer que de todas as suas obras, “Ao Farol” é o seu livro mais autobiográfico.


 

2machados

 

Boeuf en Daube
Avalie essa receita
Imprimir Receita
Ingredientes
  1. 1/2kg de acém cortado em cubos
  2. 1 garrafa de vinho tinto seco da sua preferência
  3. 3 cenouras médias descascadas e cortadas em pedaços grandes
  4. 1 cebola grande picada
  5. 4 raminhos de tomilho fresco
  6. 2 dentes de alho picados
  7. 2 folhas de louro
  8. 1 raminho de alecrim fresco
  9. 2 tiras de bacon picadas
  10. 5 colheres sopa de farinha de trigo
  11. Salsa fresca picada
  12. Sal e pimenta a gosto
  13. 1/3 xícara chá de óleo
Modo de Preparo
  1. Numa tigela faça uma marinada com o vinho, o tomilho, o alho e o alecrim. Deixei a carne descansar na marinada de um dia para o outro.
  2. Numa panela frite o bacon e adicione a cebola e o alho. Refogue até a cebola ficar transparente. Reserve.
  3. Em outra panela esquente o óleo e frite os pedacinhos da carne. Frite apenas para que a carne fique marrom, cerca de dois minutos.
  4. Com uma pinça, retire as carnes e coloque-as na panela onde você fritou o bacon, o alho e a cebola. Reserve.
  5. Aproveita a mesma panela onde você fritou a carne e acrescente a farinha. Misture com o caldo que ficou na panela até que a farinha fique marrom e espessa como uma farofa.
  6. Lentamente adicione a marinada, misturando com a farinha. Em seguida, acrescente as carnes com o bacon, cebolas e algo, as cenouras e folha de louro.
  7. Deixe cozinhar com a panela tampada em fogo médio por cerca de uma hora. Até que a carne esteja macia, as cenouras cozidas e a marinada reduzida a molho.
  8. Sirva imediatamente com arroz branco ou massa.
Capitu vem para o jantar http://capituvemparaojantar.com/

 O Boeuf en Daube é um nome bonito para guisado de carne.

Tem muito do sabor do Boeuf Bourguignon que já fiz por aqui. A diferença é que um é feito no fogo e o outro no forno. 

Eu servi com talharim e foi uma ótima pedida. Ficou delicioso!

Espero que goste!!

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!

Share This