Madame Bovary e Torradas de Abacaxi

Emma Bovary nunca havia comido abacaxi na vida. É nesta passagem do livro “Madame Bovary“, de Gustave Flaubert, que ela percebe que não tem um marido suficientemente rico e exótico para ela. E assim, torna-se uma das adúlteras mais famosas da literatura.

Em “Madame Bovary“, Emma come o abacaxi e, bom, como não tem jeito de fazer uma fruta (rs), decidi fazer uma receita inspirada na obra. Que tal torradas de abacaxi?

Veja bem, há outras receitas citadas, porém, acredito que o abacaxi marca um momento de revelação importante para a personagem. Um divisor de águas, sabe? 

Por isso, aprenda a fazer tortas de abacaxi. 

Então, para continuarmos no clima de Madame Bovary, escolhi uma iguaria típica do norte da França, que é onde a história criada por Flaubert se desenrola.

Já faz algum tempo que Madame Bovary está na fila para dar as caras aqui no blog. É que decidi reler o livro para entender melhor a história, afinal, já faz bem uns dez anos quando a li pela primeira vez.

Emma Bovary continua sendo uma das minhas mulheres preferidas da literatura. Só não digo que ela é minha adúltera predileta porque, ora, é claro que este posto é da Capitu, né?

O livro conta a história de Emma, uma jovem criada no campo que se casa com o médico Carlos Bovary. Porém, o médico é uma pessoa um tanto quanto entediante e faz com que Emma se sinta cada vez mais presa num casamento sem alegria e paixão. Um belo dia, o casal recebe um convite para o baile do Marquês d’Andervilliers. Trata-se de uma ótima oportunidade para aplacar o tédio que tem sentido.

A festa tem todos aqueles elementos vistos por Emma em romances. Os vestidos suntuosos, as danças, a boa comida. Os homens charmosos metidos em bons ternos se divertindo com jogos. Os charutos. As luvas. O champanhe.

Veja um trecho:

Foi servido champanhe no gelo. 
Emma ficou com a pele toda arrepiada ao sentir aquele frio na boca. 
Nunca tinha visto romãs nem comido abacaxi. 
Mesmo o açúcar em pó pareceu-lhe mais branco e mais fino do que 
em outros lugares.

Depois da festa, é difícil para Emma voltar a sua rotina enfadonha de sempre. A imagem do baile não lhe sai da cabeça:

Todas as quartas-feiras dizia para si mesma ao despertar: 
- Ah! Faz oito dias... quinze dias... três semanas que eu estive lá.

 O baile tinha aberto os seus olhos para um outro mundo, um mundo onde era possível encontrar homens interessantes e cheios de paixão. E, bom, aí você já deve imaginar o que acontece…

Gustave-Flaubert

Madame Bovary” foi lançado em outubro de 1856 na revista “Revue de Paris“. Gustave Flaubert demorou cinco anos para escrever a obra que foi considerada um ataque a moral e os bons costumes da epoca.

Por causa disso, a censura decidiu suspender a publicação e prender Flaubert por ter feito algo tão imoral. Três meses depois de Madame Bovary ter conhecido o público, o escritor sentou no banco dos réus, mas, para a nossa sorte (e a dele!) acabou sendo absolvido.

Foi nesta ocasião que Flaubert pronunciou a famosa frase: “Emma Bovary c’est moi” (Emma Bovarry sou eu), depois de ter sido questionado sobre quem era a Madame Bovary.

Esta obra é considerada por muitos críticos como a primeira obra do Realismo.


 

Machado de AssisNível: Apenas 1 Machado 

Torradas de Abacaxi
Avalie essa receita
Imprimir Receita
Tempo de preparo
10 min
Tempo de preparo
10 min
Ingredientes
  1. - 3 ovos
  2. - 2 colheres sopa de extrato de baunilha
  3. - 1 xícara chá de leite
  4. - 4 colheres sopa de açúcar mascavo
  5. - 4 fatias de pão de forma
  6. - 2 colheres sopa de manteiga sem sal
  7. - 1 colher sopa de óleo
  8. - 4 rodelas de abacaxi
Modo de Preparo
  1. Numa tigela acrescente os ovos e os bata ligeiramente. Em seguida, junte o leite, o açúcar e a baunilha.
  2. Na frigideira, acrescente a colher sopa de óleo e a manteiga. (Primeiro o óleo e depois a manteiga, isto serve para que a manteiga não queime). Deixe esquentar com o fogo médio.
  3. Enquanto isso, molhe as fatias de pães na mistura de ovos.
  4. Faça uma torrada de cada vez.
  5. Leve-a até a frigideira e deixe fritar ligeiramente. Acrescente a rodela de abacaxi e vire a torrada para que o abacaxi cozinhe por cerca de um minuto.
  6. Retire da frigideira e polvilhe açúcar mascavo em cima.
Capitu vem para o jantar http://capituvemparaojantar.com/

As torradas de abacaxi são uma iguaria tipica do norte da França, encontrada principalmente em Picardia e Normandia. (Vale dizer que uma amiga me disse que provou a torrada em Paris também, ou seja, deve ser algo fácil de encontrar em toda a França). Escolhi esta receita como referência, justamente porque a história de Emma Bovary se passa na cidade Rouen, na Normandia.

Madame Bovary

Como já dá para imaginar, as torradas ficam hiper gordurosas, mas ficam uma delícia também fazer o quê?

É o que dizem: os três segredos da culinária francesa são manteiga, manteiga e manteiga!

Ótima opção para um café da manhã à lá Madame Bovary. Mas sem a parte de traição, é claro!

<3

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!

  • Gabriel

    Oi! As torradas ficam muito moles?? Hahahaha. Acho que as minhas não deram muito certo (apesar do mísero um Machado de dificuldade).
    Vou usar as férias pra também aprender a cozinhar (ou tentar)!! Curti seu blog, há de me ajudar!
    Bjo!

    • Oi, Gabriel, tudo bem?
      Você tem que deixar ela tostar bem na frigideira, até ela ficar bem escurinha. Como se fosse uma torrada mesmo. Ai ela fica mais durinha.
      Aproveite para aprender sim! Eu estou aprendendo a cada dia e me deliciando (literalmente) com a ideia.
      Beijão

Share This