Omelete de Assassinato no Expresso Oriente

Aprenda a fazer a omelete preferida do investigador Hercule Poirot em “Assassinato no Expresso Oriente” da Agatha Christie

Imagine que você está fazendo uma viagem de trem e, por causa de uma nevasca, este trem terá que parar, não se sabe por quanto tempo, horas ou talvez dias. Para aumentar ainda mais a tensão, há um assassinato e todos os passageiros se tornam suspeitos.

Esta é a brilhante história do livro “Assassinato no Expresso Oriente”, da Agatha Christie. Hoje eu vou falar mais sobre este clássico e vou fazer a omelete presente na obra.

https://www.youtube.com/watch?v=9IcZn4vuIvI

Tenho que admitir que nunca me interessei muito por suspenses policiais, com exceção, é claro, de Agatha Christie. (E o incrível livro “O Sorriso da Hiena”, do Gustavo Ávila, que já teve receitinha aqui no blog). 

“Assassinato no Expresso Oriente” é um livro que me marcou muito. Li ainda no colégio e fiquei muito intrigada com o suspense. Naquela ocasião, assisti ao filme de 1974 só para incrementar a experiência. Tô falando do filme do Sidney Lumet.  

A história ganhou uma nova versão dirigida por Kenneth Branagh, que também interpreta o meticuloso detetive Hercule Poirot.

A história se passa na década de 30 quando um dos passageiros do Expresso Oriente é assassinado. Hercule Poirot é um consagrado e respeitado detetive que coincidentemente está viajando no trem e começa a investigar o crime interrogando os 12 passageiros presentes.

E então, nós somos jogados numa rede de intrigas, mentiras e como não deveria deixar de ser, se tratando de Agatha Christie, mistério.

Poirot, que é conhecido por seu poder de dedução, descobre com as investigações que o sujeito assassinado, um homem chamado Ratchett, na verdade se chamava Cassetti, responsável pelo sequestro e assassinato de Daisy Armstrong, de apenas três anos. Um crime que chocou os Estados Unidos.

A curiosidade é que Agatha Christie se inspirou num crime real que aconteceu em 1932.

Um caso muito chocante que envolveu o filho mais velho do aviador Charles Linderbergh, um herói americano famoso por ter voado sozinho através do oceano Atlântico em 1927. O filho de Charles foi raptado e morto quando tinha apenas 1 ano e oito meses.

Agatha Christie ficou especialmente intrigada com esse caso e pesquisou muito os detalhes do crime.

O Expresso Oriente entrou na história porque certa vez a escritora, em 1931, tomou o trem e este foi impedido de continuar a viagem por causa de uma enchente.

Agatha Christie pegou essas grandes histórias e juntou neste incrível livro.

Quem conhece as obras de Agatha Christie sabe que comidinhas não faltam na história. Também porque a escritora adorava cozinhar e, claro, comer.

Sua delícia preferida era creme de leite, que ela comia à colheradas enquanto se sentava na máquina de escrever.

O seu personagem mais glutão é, justamente, Hercule Poirot, que aparece em mais de 40 romances da escritora. Porém, a comida preferida dele é ovo. Das mais variadas formas, principalmente omelete.

A omelete aparece em “Assassinato no Expresso Oriente” em um momento importante. Trata-se do almoço de Poirot, Doutor Constantine, o médico do trem, e o Senhor Bouc, diretor da companhia de viagem. Este almoço acontece momentos antes deles começarem as entrevistas com os passageiros.

Na epoca da história, o Expresso Oriente ligava Paris a Constantinopla, atual Istambul. Por isso, trouxe uma opção de omelete bem francesa que agradaria muito Hecule Poirot (pelo menos eu espero, né?).

 


Omelete de Assassinato no Expresso Oriente
Avalie essa receita
Imprimir Receita
Tempo de preparo
10 min
Tempo de preparo
10 min
Ingredientes
  1. 3 ovos
  2. 1 pitada de sal
  3. pimenta do reino a gosto
  4. fio de leite
  5. 1 colher se sopa de manteiga
  6. 100g de queijo emmental
Modo de Preparo
  1. Numa tigela coloque três ovos, uma pitada de sal, pimenta do reino e um fio de leite e mexa.
  2. Numa frigideira coloca uma colher se sopa de manteiga, derreta a manteiga, coloque a mistura de ovos e mexa até começar a desgrudar da panela.
  3. Acrescente 100g de queijo emmental ralado.
  4. Feche a sua omelete e aproveite!
Capitu vem para o jantar http://capituvemparaojantar.com/site/

Gostou da omelete? Gostou do livro? Quer falar mais comigo sobre o assunto? Então me chama lá nas redes sociais do Capitu pra gente conversar!

Não esquece de curtir, comentar, compartilhar e, claro, se inscrever no canal pra ficar por dentro das novidades. É só clicar aqui!

Curta o Capitu Vem Para o Jantar no Facebook, Instagram e siga o canal no Youtube.

Até a próxima receita.

<3

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!