Receita de Pão de centeio de Os Miseráveis

Jean Valjean fica na prisão durante 19 anos por ter roubado um pão para a irmã e sete sobrinhos. Ao sair da cadeia, a primeira coisa que come é um pão. Aprenda esta receita de pão de centeio do clássico “Os Miseráveis“, de Victor Hugo.

 Antes de tudo, preciso fazer uma confissão. Eu não li a novela original com os enormes cinco volumes de “Os Miseráveis“. A versão que li foi esta aí da foto, no auge dos meus 14 anos. Uma versão realizada por Miécio Táti. (Nota mental: resolver esta pendência e ler a versão original de Victor Hugo assim que puder).

Como vocês já devem saber, moro em São Paulo. Esta semana tá um tempo esquisito por aqui. Cinzento e calorento. Esta minha vida de freelancer é uma eterna caixinha de surpresas. Tem semana que tô no Deus-me-acuda-não-tenho-tempo-pra-fazer-xixi e tem semana, como esta, que a calmaria até me irrita. Então já viu… calmaria e tempo cinzento lembra o que? Café da tarde! o/

Se tem uma tradição de família que existe desde que me conheço por gente é aquela de todo santo dia se sentar à mesa por volta das quatro horas da tarde e se acabar de comer. Café fresquinho, pão quentinho e manteiga derretida. Depois que saí de casa, este costume foi abandonado. Durante as tardes, geralmente, tomo um suco, um iogurte, como uma fruta, qualquer coisa prática.

Mas, hoje me bateu uma baita vontade de tomar um café da tarde bem gostoso. E aí decidi fazer o famoso pão de centeio de “Os Miseráveis”. Minha dica? Aproveite a receita com a manteiga que eu ensinei a fazer aqui

Jean Valjean é condenado a cinco anos de prisão por ter roubado um pão para a irmã e os sobrinhos. Por ter tentado fugir algumas vezes, fica mais 14 anos preso.

Em um dos primeiros dias de outubro de 1815, Valjean é libertado. Ele anda por quatro dias até chegar na cidade francesa de Digne. Tenta se hospedar em diversos lugares, mas ninguém quer abrigar um homem condenado.

Ele encontra um lugar para dormir na igreja do Monsenhor Benvindo, um homem muito bom que o abriga e dá-lhe o que comer: pão de centeio, sopa de carne de carneiro, figos e queijo.

Este é o início de “Os Miseráveis”. O romance conta a trajetória de Jean Valjean e das pessoas que cruzam o seu caminho. A história acontece entre duas grandes revoluções. A Batalha de Waterloo, em 1815, quando Napoleão e mais de 70 mil homens foram derrotados e os motins de junho de 1832, quando estudantes republicanos tentaram derrubar o rei Luís Filipe I.

A saga de Victor Hugo para escrever “Os Miseráveis“, por si só, já daria um livro. Tudo começou em 1824, quando o escritor tinha apenas 22 anos de idade e quarenta anos antes da obra ser publicada. Nesta época ele começou uma pesquisa sobre a prisão de Toulon, onde Jean Valjean é encarcerado.

Pensou durante anos em seus personagens e na narrativa, mas só começou a escrever em 1845. Isto porque, dois anos antes, sua filha afogou-se depois que o barco onde viajava virou. Em seguida foi flagrado num caso extraconjugal com Léoni Biard, que foi enviada para a prisão e depois para um convento.

Toda esta dor o fez se trancar em casa e começar a escrever aquela que seria a sua obra-prima. No entanto, diversos acontecimentos políticos o impediram de terminar a obra. Durante este tempo publicou inúmeras outras obras conhecidíssimas, tais como “O Corcunda de Notre Dame“.

Finalmente, “Os Miseráveis” só é lançado em 1862. A esta altura, Victor Hugo já tinha sessenta anos.

O clássico já foi adaptado para o teatro e o cinema centenas de vezes. A mais recente adaptação foi em 2012. Inspirada em um musical da Broadway, o filme levou quatro estatuetas do Oscar em 2013, incluindo a de Melhor Atriz Coadjuvante para Anne Hathaway.

Veja a espetacular apresentação musical do filme na premiação do Oscar abaixo: 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Machado de AssisNível: Apenas 1 Machado

Pão de Centeio
Avalie essa receita
Imprimir Receita
Ingredientes
  1. 15g de fermento para pão
  2. 1 xícara chá de água morna
  3. 3 xícaras chá de farinha de centeio
  4. 3 xícaras chá de farinha de trigo
  5. 2 colheres sopa de manteiga amolecida
  6. 1 pitada de sal
  7. 1 pitada de açúcar
Modo de Preparo
  1. Dissolva o fermento na água morna e junte todos os ingredientes. Sove a massa até ela desgrudar das mãos. Pode ir colocando um pouco mais de farinha de trigo para dar o ponto se precisar.
  2. Deixe a massa crescer num recipiente coberto por uma hora.
  3. Molde o pão no formato que você quiser. Eu fiz um pão inteiro, mas você pode fazer vários pãezinhos.
  4. Leve ao forno médio por vinte e cinco minutos.
Capitu vem para o jantar http://capituvemparaojantar.com/

Aproveite esta receita de pão de centeio para um café da tarde com muita manteiga e café com leite.

Um lanche da tarde digno de Jean Valjean 

<3

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!

  • Os miseráveis é meu livro preferido, fiquei feliz de vê-lo aqui 🙂
    muito bom, Denise!

    tenho uma sugestão… tudo bem que é um desenho, e nem é dos clássicos… mas todo mundo já ouvir falar dos famosos hambúrgueres de siri do Bob esponja! rs o que acha? ^.^

    beijos

    • Oi, Bruna!
      Que bom que gostou!!
      E quanto ao hambúrguer, ótima ideia! Vou fazer sim! Obrigada pela dica!!
      Beijão 😀

  • Pingback: Café com Pão de Manuel Bandeira | Capitu Vem Para o Jantar()

Share This