Receita simples de Sopa de Ervilha do livro A Menina Que Roubava Livros

Quem leu “A Menina Que Roubava Livros“, de Markus Zusak, com certeza se lembra da Mama Rosa. Veja esta receita simples de sopa de ervilha da família Hubermann.

Os últimos dias têm sido calorentos em São Paulo. Quer dizer, calorento é apelido. Tenho dormido com o ventilador ligado e a janela aberta quase todas as noites. O problema é que dormir de janela aberta é um perigo. É que moro pertinho do Parque da Aclimação e, bem, o perigo aqui vem por conta dos morcegos.

É sério. Certa vez, lá estava eu limpando a casa e encontrei umas bolinhas estranhas na varanda do apê. Meu pai disse que era cocô de rato. Pensa como eu fiquei? Como um rato sobe nove andares? Como assim? Como? Como? Pior mesmo foi dormir sabendo que tinha um rato dentro do apartamento. Foram duas noites tensas com tudo o que é ratoeira montada em cada canto da casa.

Bom… deu-se que, num belo dia, ouço um barulho estranho atrás da minha estante de livros. E o que eu achei? Um mor-ce-go. Apenas. O porteiro me ajudou a regatar o bichinho e o levamos para algumas árvores aqui do condomínio. Menos mal. Não era um rato. Mas, mesmo assim, prometi que não dormiria mais com a janela aberta.

Bom, até esta semana. Porque o negócio tá complicado. Só a janela aberta e uma sopa bem gelada para refrescar! 😀

É claro que a sopa de ervilha da Mama Rosa é, originalmente, quente. Mas como já fiz uma receita de Sopa de Ervilha Quente aqui, decidi fazer uma gelada, para dias calorentos como estes que tô vivendo.

Sopa de Ervilha

O livro “A Menina Que Roubava Livros” é narrado por ninguém mais, ninguém menos que a Morte. A danada da dentuça armada em foice nos conta a história da garota Liesel Meminge entre os anos 1939 e 1943.

Em plena Alemanha nazista, a mãe de Liesel não consegue cuidar dos filhos e ambos vão para adoção, prometidos para o casal Rosa e Hans Hubermann. No caminho para sua nova casa, Liesel encontra a morte pela primeira vez. Fato que inicia uma série de transformações que a garota sofrerá durante a história.

Na casa dos Hubermann ela irá se envolver com os livros, conhecer o significado de amizade, identificar os problemas da guerra escondidos dentro da própria casa e, claro, comer muita sopa de ervilha. Veja um trecho da história que cita a receita:

Em geral, Rosa fazia sopa de ervilha. 
Cozinhava-a nas noites de domingo — e não só o 
bastante para uma ou duas repetições. 
Preparava sopa de ervilha suficiente para 
durar até o sábado seguinte. 
Depois, no domingo, fazia outra. 
Sopa de ervilha, 
pão, às vezes uma pequena porção de batata ou carne. A
pessoa comia e não pedia mais, e não reclamava.

O escritor Markus Zusak é australiano, mas sua mãe é alemã e seu pai é austríaco. Ele cresceu ouvindo as histórias horrorosas sobre o Holocausto, histórias que o inspiraram a escrever “A Menina Que Roubava Livros“.

O livro foi lançado em 2005, quando o escritor tinha apenas 30 anos, e foi um sucesso! Ficou quase um ano na lista de Best Sellers do jornal The New York Times.

Em entrevista para o jornal australiano The Sydney Morning Herald, Zusak contou que a intenção de escrever o livro foi para mostrar que parte da população alemã não compactuava com as coisas que andavam acontecendo. “Nós temos essas imagens das marchas em fila de garotos e dos ‘Heil Hitlers’ e essa ideia de que todos na Alemanha estavam nisso juntos. Mas ainda havia crianças rebeldes e pessoas que não seguiam as regras e pessoas que esconderam judeus e outras pessoas em suas casas. Então eis outro lado da Alemanha Nazista”, disse.

O livro virou um filme lindo em 2013, dirigido por Brian Percival, responsável pelo seriado Downton Abbey. Geoffrey Rush e Emily Watson interpretaram os Hubermanns e Sophie Nélisse fez Liesel Meminger.

Veja uma receita simples de sopa de ervilha gelada, ideal para os dias de calor.


 

Machado de AssisNível: Apenas 1 Machado

Sopa de Ervilha
Avalie essa receita
Imprimir Receita
Ingredientes
  1. - 1 dente de alho esmagado
  2. - 800ml de caldo de legumes
  3. - 900g de ervilhas
  4. - 5 folhas de hortelã picadas
  5. - 1 colher chá de açúcar
  6. - 1 colher sopa de suco de limão
  7. - 1 batata média cortada em cubos
  8. - Sal a gosto
Modo de Preparo
  1. Em uma panela coloque as batatas, o alho e a cebola junto com o caldo de legumes. Deixe ferver até que a batata fique macia.
  2. Acrescente as ervilha e deixe ferver por mais dez minutos em fogo baixo.
  3. Coloque a hortelã, o açúcar, o suco de limão e tempere com sal.
  4. Leve a sopa a um liquidificador e bata.
  5. Bata a sopa no liquidificador e leve-a até a geladeira por duas horas.
  6. Sirva fria acompanhada de pão.
Capitu vem para o jantar http://capituvemparaojantar.com/

Receita de Sopa de Ervilhas com Hortelã

Você também pode tomar a sopa quente, mas acho que a hortelã dá um plus a mais para que ela seja servida fria nos dias calorentos. 

Fica bem refrescante e é uma opção bem gostosa. Bom, sou suspeita porque amo ervilhas!

Bom apetite! 

<3

Denise Godinho

Meu nome é Denise Godinho. Decidi aprender a cozinhar e, para a empreitada ser mais interessante, vou fazer as receitas que estão escondidas dentro dos livros. E, acredite, são muitas!

Share This