Tiramisu do filme "O Filho da Noiva"

Aprenda a fazer o Tiramisu de O Filho da Noiva

Neste filme lindo, pai e filho discutem a verdadeira receita do Tiramisu. Aprenda a fazer esta delícia!

Esta receita não é novidade. Afinal, creio que todo mundo que já viu e se encantou com o filme “O Filho da Noiva” também morreu de vontade de provar o tiramisu. 

Mas o tiramisu tem um quê a mais para mim. Ele representa um doce cheio de sentimento. Primeiramente, não é um doce para qualquer um. Meu irmão, por exemplo, odeia. Ele acha que não tem graça um doce feito com queijo. Já para mim, o doce representa o melhor das sobremesas. 

E, como eu disse, cheio de sentimento. Minha avó costumava fazer este doce aqui em casa. Quando viajei para a Itália era a única sobremesa que eu pedia. E também tem o fato de “O Filho da Noiva” ser um dos meus filmes preferidos e eu simplesmente amar Buenos Aires.

Portanto, é óbvio que esta receitinha tinha que dar as caras por aqui, né?

El-hijo-de-la-novia

Para início de conversa, vale lembra que “O Filho da Noiva” concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2002. Competindo com o incrível “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain“.  Ou seja, uma baita competição, né?

Mesmo assim, mesmo amando Amélie Poulain, eu ainda prefiro “O Filho da Noiva” e Ricardo Darín. Que filme lindo, sensível, poético. De encher o peito de esperança e os olhos de lágrimas. Recomendo fortemente a todos!

Conta a história de um homem vivendo a crise da meia idade. A mãe está internada com Alzheimer.  O pai, mesmo durante décadas de relacionamento, nunca a pediu em casamento.  Ele ainda visita a amada todos os dias no hospital e, num belo dia, decide ter uma última atitude romântica e a pede em casamento. 

A família, que é descendente de italianos, é proprietária de um restaurante e, por ali, servem um tiramisu preparado com creme e açúcar, já que o queijo mascarpone é muito caro. Porém, o filho interpretado por Darín reconhece que o doce seria muito melhor se feito com mascarpone!

O que nos leva a uma dica!

Capitu indica!

tiramisu

Olha só o tiramisu que eu elegi como o melhor da Itália. (É claro que provei um em cada cidade que fui antes de tomar esta difícil decisão, né?). 

O caso é que o trono supremo fica com o restaurante Grazia & Graziella, no charmosinho bairro de Trastevere, em Roma.

Se você está planejando um viagem para Roma em breve, por favor, coloque este lugar na sua lista de passeios e coma um tiramisu por mim. Fica no Largo M.d. Fumasoni Bioni, 5.

E o preço? Apenas 4 euros. E valeu cada centavo! Olha só o site aqui

Mas se você não tem nenhuma viagem prevista para os próximos meses e está morrendo de vontade de comer esta delícia. Bom, é super simples prepará-la. Olha só: 


 1machado

Tiramisu

  • 3 gemas
  • 4 colheres sopa de licor de chocolate
  • 3/4 xícara chá de açúcar de confeiteiro
  • 2 xícaras chá de café bem forte
  • 50 g de chocolate meio amargo ralado
  • 500 g de mascarpone
  • 200 ml de creme de leite
  • biscoitos champanhe
  • Chocolate ao leite ralado para polvilhar
  1. Bata as gemas com o licor de chocolate e, em seguida, acrescente o açúcar e bata até dissolver.
  2. Em outro recipiente, bata o creme de leite até o ponto de chantilly e acrescente na mistura acima.
  3. Junte o chocolate amargo e o mascarpone e mexa.
  4. Molhe os biscoitos no café os organize no fundo de uma tigela de vidro.
  5. Coloque o creme de mascarpone e cubra-os com mais bolachas.
  6. Acrescente o resto do creme e leve até a geladeira por seis horas.
  7. Para servir, polvilhe o chocolate ao leite ralado em cima.

Diz a lenda que o tiramisu surgiu para “levantar” os boêmios que ficavam a noite toda bebendo nos botecos da Itália e não tinham energia para voltar pra casa.

Hoje se tornou um doce familiar, servido em qualquer restaurante italiano ao redor do mundo.

E, eu juro, é um delícia.